Indicadores
Programas de fidelidade investem em cashback, carteiras digitais e crescem!

Programas de fidelidade investem em cashback, carteiras digitais e crescem!

Em 2020, os programas de fidelidade que ofereceram cashback como benefício aos seus clientes puderam observar um crescimento de 3,4 vezes em suas taxas de conversão, de acordo com dados do relatório 2020 Global Cashback Report. Além de um aumento médio de 46% no valor do pedido, movimentando US$ 108 bilhões em cashback no mundo.

Já as carteiras digitais, que permitem tanto armazenar os meios de pagamento do próprio cliente (como cartões de crédito) quanto moedas de trocas oferecidas pelos programas de fidelidade (como pontos, milhas e até mesmo o cashback), também apontam como uma tendência do segmento. Segundo informações do portal The Wise Marketer, a funcionalidade é, inclusive, um grande diferencial em momentos de crise econômica como o atual, já que possibilita que o cliente desprenda de outros fundos, além do seu dinheiro, para fazer suas compras. Portanto, mais uma chance para as empresas de programas de fidelidade ampliarem seus ganhos e a retenção de clientes.

Recursos de cashback

Associada da Associação Brasileira de Empresas do Mercado de Fidelização (ABEMF), a Vertem, holding pioneira na construção de ecossistemas de negócios e líder no mercado de loyalty B2B, investiu mais de R$ 30 milhões em recursos de cashback no primeiro trimestre deste ano e já apresenta resultados: o volume bruto de vendas no marketplace da Vertem aumentou 52% em relação ao primeiro semestre de 2020. Já a receita da empresa cresceu 20% em relação ao mesmo período do ano anterior. O objetivo da empresa é superar a marca de R$ 5 bilhões de GMV (Gross Merchandise Value) até 2024.

Além disso, a Vertem investiu R$ 15 milhões na sua plataforma de loyalty, para que ela permitisse novas modalidades no resgate de pontos e também passasse a suportar programas baseados em cashback. Como resultado, a companhia observou um aumento no volume transacional de seus programas de fidelidade e incentivo.

“Conseguimos estruturar uma movimentação bastante estratégica, uma vez que o mercado digital respondeu positivamente aos novos desafios. Com o aumento das transações online e o crescimento das demandas, vimos a oportunidade de expandir nossos negócios e agora estamos colhendo os bons frutos desse novo momento,” explica Emerson Moreira, CEO da Vertem.

Vale lembrar que a adoção do cashback e das carteiras digitais reflete um modelo que já vem sendo praticado há algum tempo pelos programas de fidelidade: o de colocar o cliente no centro da estratégia. Em um webinar recente da ABEMF, Eduardo Terra, CEO da SBVC e partner da BTR, lembrou que empresas como a Amazon já fazem isso há décadas – e com resultados: tanto que existem mais famílias americanas que assinam o Amazon Prime (82%), do que montam árvores de Natal, têm pet em casa, poupam, e até que votam. 

De acordo com Terra, são 400 peta bytes de dados gerados a cada hora pelo varejo, por isso, o desafio deixou de ser a geração desses dados, e sim, transformá-los em tomada de decisão: “O que as empresas precisam entender é o que atrai, o que move um consumidor no Brasil. São descontos, cashback, pontos, ofertas?”.

Outro exemplo de empresa brasileira que vem utilizando os novos recursos para crescer é o Inter Shop, que também foi apresentado em webinar recente da ABEMF. Nascida no modelo 100% digital, a empresa aposta no modelo de recompensa rápida:

“Todos os nossos produtos dentro do marketplace são oferecidos com cashback. Achamos que o cliente enxerga isso de uma maneira muito interessante, porque traz liquidez no curto prazo e ele pode usar esse valor – que cai diretamente na conta corrente, em poucos segundos depois de uma transação. Nesse último um ano e meio, nós distribuímos mais de 200 milhões de reais em cashback aos nossos clientes”, explica o diretor do Inter Shop, Rodrigo Gouveia.

Para o futuro, os gestores acreditam cada vez mais na personalização das necessidades dos clientes e nos formatos digitais: “A pandemia impulsionou o crescimento digital em diversos setores. Essa tendência de crescimento deve perdurar e estamos a todo momento em busca de novas iniciativas e esforços capazes de apoiar os clientes com soluções e serviços inovadores capazes de impulsionar seu crescimento,” afirma Moreira, da Vertem.

Tags :

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *